Como sabe-se este é um problema que atinge muitas pessoas e é muito difícil buscar ânimo, rever os erros e dar a volta por cima, buscando ficar até melhor do que estava antes de ter quebrado.

Claro, que para se chegar nesta resposta, além de ter que responder umas tantas outras perguntas para si próprio, e para quem decidirá por qual investimento optar, será necessário responder muito mais outras perguntas, e antes mesmo de respondê-las, o que se faz muito importante, é ter feito a lição de casa para que sempre sobre dinheiro para investir, nunca se gastar tudo o que se tem e mais um pouco, e sempre estar no vermelho, o que nada mais, nada menos, seria estar alavacancado sempre, mês após mês, alguns até anos após anos, até quebrar de vez, e perder tudo que se tem, em casos extremos, lógico.

Apesar da tarefa ser difícil, é possível se reerguer após ter quebrado financeiramente, temos vários exemplos de pessoas que chegaram ao fundo do poço e se levantaram. Na matéria abaixo é possível ver os casos de dois famosos e bem sucedidos investidores brasileiros que conseguiram dar a volta por cima após quebrarem: Lírio Parisotto e Márcio Noronha. Vale muito a pena ler com carinho esta reportagem “Nem sempre se ganha”, publicada tempos atrás na antiga revista Invista, agora Infomoney.

Os anos se passam e muitas vezes as pessoas se debatem com seus com fracassos financeiros. É muito difícil alguém atravessar a vida sem erros na vida financeira e na vida em geral, dificilmente alguém irá enriquecer sem tropeçar de vez em quando pelo caminho, exceto, claro, aqueles que nasceram em berço explêndido, tem um grande patrimônio a herdar. O melhor jeito de se lidar com os imprevistos financeiros seria se preparar para eles.

Resiliência no aspecto financeiro é uma qualidade essencial que todos devem ter, uma vez que todas as pessoas enfrentam problemas financeiros em algum momento.

O ponto chave é ser capaz de se recuperar. Aí vem a pergunta: Como?

Esta palavra resiliência significa a capacidade de retornar ao formato original após ter esse formato deformado por forças externas, onde um bom exemplo é a esponja que por mais que você a esprema, ela volta ao formato original.

As pessoas que chegaram ao fundo do poço financeiro podem e devem contar a ajuda dos amigos, parentes, colegas e mesmo de consultores especializados no assunto para se reerguerem financeiramente.

Renegociar dívidas, trocar juros mais alto, por juros mais baixo. Se era empresário, e quebrou, voltar a trabalhar como empregado numa empresa privada ou mesmo pública, neste último caso é necessário investir em estudo e esforço para passar num bom concurso público. Nesta nova ocupação, aproveitar para aos poucos ir montando um novo plano negócio, acumular dinheiro e melhorar o crédito para retomar antigos projetos empresariais ou começar novos.

É possível se ver livre das dívidas. A primeiro coisa a fazer é listar os gastos que podem ser interrompidos, isto é, cortar aquilo que não é essencial em sua vida. Hoje em dia é possível negociar as dívidas, em alguns casos seu valor até chega a diminuir.

Após liquidar as dívidas é necessário uma reestruturação na maneira de levar a vida. Se tiver excedentes,será necessário poupar,para conquistar uma estabilidade financeira, buscando acumular ativos que gerem renda para o futuro visando uma boa aposentadoria. Ter crédito dá a falsa sensação de que pode-se ter mais do que pode-se pagar, sendo que isto pode ser um caminho curto para se quebrar, caso este crédito não seja bem administrado. Não esqueça deste ponto.

Enfim, é isto, espero que tenham realizado uma boa leitura, aproveitado e gostado do post.

Dar a volta por cima após um fracasso financeiro é bem possível, só depende de você não desistir, buscar forças e apoio para vencer mais este desafio na vida, e nunca se esqueça, que exemplos de vitória sobre o fracasso não faltam na história da humanidade. Se inspire.

Até o próximo post.